“Laszlo Braun”, o viaduto na Avenida Nações Unidas

PROJETO DE LEI 01-00256/2016 do Vereador Aurélio Nomura (PSDB) “Denomina

“Laszlo Braun”, o viaduto na Avenida Nações Unidas, espaço público inominado situado no Distrito de Vila Leopoldina, Subprefeitura da Lapa, e dá outras providências. A Câmara Municipal de São Paulo DECRETA: Art.1º Fica denominado “Laszlo Braun”, o viaduto na Avenida Nações Unidas, espaço público sem denominação, localizado entre o Portão 14 do CEAGESP e a entrada do CDP de Pinheiros, com CADLOG 225070, Setor 097, Quadra 1, no Distrito de Vila Leopoldina, Subprefeitura da Lapa. Art. 2º As despesas decorrentes da execução desta lei correrão por conta de dotações orçamentárias próprias suplementadas se necessárias. Art. 3º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Sala das Sessões, Às Comissões competentes “JUSTIFICATIVA O presente propositura tem por objetivo denominar o viaduto na Avenida Nações Unidas, espaço público sem denominação, localizado entre o Portão 14 do CEAGESP e a entrada do CDP de Pinheiros, com CADLOG 225070, Setor 097, Quadra 1, Distrito de Vila Leopoldina, Subprefeitura da Lapa, como justa homenagem ao Senhor Laszlo Braun um cidadão que muito lutou por sua comunidade. O Senhor Laszlo Braun nasceu em 30 de novembro de 1907, na Hungria e faleceu aos 07 de novembro de 1987, em São Paulo. Filho de Bertalan Braun, que participou da 1a Guerra Mundial, lutando no exército Austro Húngaro entre 1914 e 1918, retornando a sua cidade em meados de 1918, no término da 1ª Guerra Mundial. Seus antepassados saíram da Alemanha em meados de 1780, motivado pela perseguição aos judeus, e se radicaram a 65 km de Budapeste, onde constituíram o Frigorífico Braun, com abatedouro e distribuição de carne à população da cidade e arredores. Em 1939, o Senhor Laszlo Braun foi convocado pelo exército Húngaro, onde permaneceu como soldado de infantaria até 1942, quando foi exonerado, por confessar sua fé mosaica, sendo enviado para um campo de concentração para execução de trabalho forçado até o ano de 1944. Conseguiu fugir na companhia de outros prisioneiros, juntando-se ao exército vermelho da União Soviética, lutando contra a Alemanha nazista até 1945. Retornando a sua cidade natal, encontrou o frigorífico dinamitado pelos nazistas, e toda a família: mãe, pai, irmãs, primos e primas, sobrinhos, a esposa e filha de 4 anos, foram assassinados na câmera de gás, em Auschwitz-Birkenau, campo de extermínio, onde pereceram mais de 2 milhões de pessoas, sendo 1,5 milhão de judeus. O Senhor Laszlo Braun mudou-se para Budapeste, onde conheceu a Senhora Judith, com quem se casou em segundas núpcias, permanecendo na nessa cidade, com regime comunista até 1956. Neste ano eclodiu a revolução da Hungria contra o jugo comunista da União Soviética, a população revoltada expulsou os soldados russos. A Hungria declarou independência, o que durou apenas 6 dias. A União Soviética reagiu com muita agressividade, e numa luta sangrenta pisoteou a recémindependência da Hungria, mantando milhares de patriotas húngaros. Após a derrotada revolução anticomunista houve uma “caça as bruxas”. O Senhor Laszlo Braun, patriota húngaro, teve participação ativa na revolução, pois, possuía experiência militar, e com a derrocada da revolução e o retorno do poder da União Soviética para o seu país satélite. O Senhor Laszlo Braun foi condenado como revolucionário, preso e obrigado a trabalhos forçados, numa colônia penal agrícola. Foi liberado em janeiro de 1958, quando imigrou para o Brasil. Estabeleceu-se na cidade de São Paulo em meados de 1960. A Família Braun que possuía o know-how tradicional em cortes de carnes e seus derivados fundou o Frigorífico BB, e com métodos modernos, sendo uma referência na gastronomia nacional, marca presente em mais de 10 mil restaurantes, hospitais, clubes, indústrias e órgãos públicos, gerando 250 empregos diretos e outros mil indiretos. Desta forma, justifica-se a importância da denominação, e conto com o apoio dos Nobres Pares na aprovação do presente projeto.”

Anúncios

Sobre diariooficialdalapa
ativista lapeano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: