ATA DA TERCEIRA REUNIÃO DO CONSELHO PARTICIPATIVO MUNICIPAL DA SUBPREFEITURA DO BUTANTà(CPM-BT)

ATA DA TERCEIRA REUNIÃO DO CONSELHO
PARTICIPATIVO MUNICIPAL DA SUBPREFEITURA
DO BUTANTÃ (CPM-BT) –

GESTÃO 2016-2017
REUNIÃO ORDINÁRIA DO DIA 17/03/2016
Às dezenove horas e trinta minutos (19h30) do dia dezessete
(17) de março de 2016, na Subprefeitura do Butantã, à
Sala Butantã, situado na Rua Ulpiano da Costa Manso, 201, se
reuniram os Conselheiros Participativos Municipais eleitos e
empossados no dia 25 de janeiro de 2016. Presentes à reunião
os vinte e cinco (25) Conselheiros(as) ADILSOM APARECIDO
FERREIRA, ALLAN GREICON MACEDO LIMA, ANA CLAUDIA
MAFFEI DIEGUES, CAMILA FERNANDA DE SOUZA, CARLA CRISTINA
LIMA DA SILVA, CARLOS GARCIA BALADO, CEILA SILVA
SANTOS, DOUGLAS DE ALBUQUERQUE ALVARENGA, EDNALDO
DE SOUZA GOMES, ERIKA CARACHO RIBEIRO, ERIKA DE FATIMA
BERGE CAMPANA SATO, ESTHER BERNARDES COELHO,
FAUSTO VENTURA DA SILVA, KAREN LUANA RODRIGUES COSTA,
LETTICIA DE PAULA DIEZ REY, LUCAS FERNANDES FREITAS
DE ARAÚJO, MANOEL PASSOS FARIA, MARIA CORDELIZA DOS
SANTOS, MARIA EDNEIDE NEVES DE MENEZES, MARIA JOELMA
BARBOSA DA SILVA BADU, RENATO MANCINI ASTRAY, ROSEMEIRE
DUARTE LIMA MASTROPASCHA, SONIA IMPERIO
HAMBURGER, TIAGO NOGUEIRA DE NORONHA e WERNER REGENTHAL,
conforme lista de presença em anexo. Duas faltas
justificadas (02): HAYDÉE SVAB, REGINA CORRÊA VICENTE
GARCIA. Faltas / Ausências não justificadas: dezessete (17)
Conselheiros(as): ALESSANDRO RAFAEL MONTALVÃO, ANA
MARIA RADDI UCHÔA, AYDÉE RIBEIRO RALDES, BEATRIZ HELENA
FALCÃO BOTELHO, CICERA MARIA LINO, DILMA GUILHERME
CAVALCANTE, EDSON MORAIS DOS SANTOS, ELIANE APARECIDA
DOS SANTOS LUSCRI, FRANCISCO ELSON DE OLIVEIRA
SILVA, MARIA DAS GRAÇAS CARDOSO, MARIA DE LOURDES
ANDRADE SILVA, MARIA LUCIA MARCELINA KABAYASHI, MILTON
RIVERO MONTANO, NADIR SILVA MORAES, PEDRO FERNANDO
SANTANA, VALMERETE DAS MERCES e ZULMIRA DA
SILVA AMARAL. Os(as) Conselheiros(as) presentes que não estiveram
nas reuniões anteriores apresentaram-se. Em seguida
foram indicados por consenso CARLA CRISTINA LIMA DA SILVA
para inscrições de fala, SONIA IMPERIO HAMBURGER e TIAGO
NOGUEIRA DE NORONHA para secretaria da reunião, e DOUGLAS
DE ALBUQUERQUE ALVARENGA e LETTICIA DE PAULA
DIEZ REY para coordenação da reunião. LETTICIA DE PAULA
DIEZ REY fez a leitura da pauta da reunião publicada no Diário
Oficial da Cidade de São Paulo. SONIA IMPERIO HAMBURGER
chamou a atenção para o fato de que a publicação da convoca-
ção/pauta não estava em conformidade com a ata. WERNER
REGENTHAL ressaltou que a ata será publicada e não pode
mudar a ordem e itens da pauta, sendo necessário solicitar publicação
de errata. LUCAS FERNANDES FREITAS DE ARAÚJO.afirmou ser possível publicar uma errata no Diário Oficial, a favor
de considerar a pauta descrita na ata. Plenária concordou
com a consideração e ficou estabelecida a pauta conforme
proposta pela ata. Foi sugerido inserir na discussão do Regimento
Interno do CPM-BT a regra sobre publicação de pauta.
Primeiro item da pauta: leitura, discussão e aprovação da ata
da reunião de 05/03/2016. LETTICIA DE PAULA DIEZ REY fez a
leitura em voz alta da ata da reunião ordinária de 05/03/2016,
que em seguida entrou em discussão. WERNER REGENTHAL
solicitou correção do número de conselheiros presentes para
trinta e um (31) e correção do nome da Conselheira MARIA
LUCIA MARCELINA KABAYASHI. ALLAN GREICON MACEDO
LIMA solicitou exclusão de trecho de sua fala, cujo entendimento
fora questionado. Foi solicitada a complementação do
nome da munícipe presente na reunião Maristela Lima Mastropascha.
Feitas as alterações, a ata foi aprovada por unanimidade.
ERIKA CARACHO RIBEIRO sugeriu encaminharmos a ata por
email e fazermos a leitura previamente e apontarmos as sugestões
de ajustes também por email, de forma que durante a
reunião apenas colocar em votação a aprovação da ata. WERNER
REGENTHAL informou que na gestão anterior foi definida
a leitura da ata em reunião porque Conselheiros(as) reclamaram
que não tiveram acesso ao documento. Comentou também
que o horário da reunião começa a vigorar após a leitura e
aprovação da ata. Segundo item da pauta: discussão e deliberação
da Proposta de Alteração do Regimento Interno do CPM
do Butantã. WERNER REGENTHAL informou que foi publicado,
em 2015, novo Decreto regulamentando os Conselhos Participativos
Municipais de São Paulo e ressaltou que devemos respeitar,
no substitutivo, questões como as faltas conforme estabelecido
no novo Decreto. Sugeriu a criação de uma comissão
de revisão do Regimento Interno à luz do novo Decreto deixando
esse ponto de pauta para a próxima reunião do CPM-BT.
DOUGLAS DE ALBUQUERQUE ALVARENGA sugeriu a criação de
comissão com duas ou três pessoas. MARIA EDNEIDE NEVES
DE MENEZES chamou a atenção para a situação de que estamos
levando muito tempo para deliberar o Regimento Interno
muitas votações sem avanço. TIAGO NOGUEIRA DE NORONHA
sugeriu separar comissão para Regimento Interno e discussão
em plenária do Código de Ética. ERIKA CARACHO RIBEIRO
concordou com a formação da comissão, mas sugeriu não deixar
totalmente a discussão do Regimento Interno e sim separar
o que seria definido pelo novo Decreto, principalmente as
questões relacionadas a comissões. MARIA JOELMA BARBOSA
DA SILVA BADU lembrou que combinamos na primeira reunião
de lermos o Regimento Interno e trazermos propostas de alteração.
CAMILA FERNANDA DE SOUZA questionou que, se elegermos
coordenação com base no regimento anterior, como ficaria
se alterarmos esse ponto na revisão. SONIA IMPERIO
HAMBURGER sugeriu que a comissão deve verificar quais pontos
podem ser alterados, conforme o Decreto. Ficou definida
por consenso a formação de grupo de trabalho para adequar o
Regimento Interno da CPM-BT. Foram candidatos e escolhidos
por unanimidade WERNER REGENTHAL, ADILSOM APARECIDO
FERREIRA e ERIKA CARACHO RIBEIRO. Em seguida, ERIKA CARACHO
RIBEIRO fez a leitura dos artigos do Regimento Interno
referentes às comissões e grupos de trabalho. LETTICIA DE
PAULA DIEZ REY sugeriu que os Conselheiros(as) reeleitos(as)
dessem seu depoimento sobre as dificuldades e vantagens do
formato definido no atual Regimento Interno. RENATO MANCINI
ASTRAY afirmou que na gestão anterior o número de cinco
coordenadores sempre foi questionado e disse acreditar que a
disputa interna atrapalhou. Sugeriu a criação de chapas e ressaltou
que o papel da Coordenação não é exercer poder, mas
dar vazão às atividades e para isso é preciso haver harmonia.
Acrescentou que os documentos produzidos pelo CPM-BT tinham
que ser assinados por três pessoas da Coordenação o
que atrapalhou muito a agilidade do CPM-BT, sugerindo que
essa exigência seja modificada. CEILA SILVA SANTOS apresentou
dúvida sobre assinaturas e ofícios. WERNER REGENTHAL
mencionou a dificuldade de reunir os cinco integrantes e sugeriu
três pessoas na Coordenação e obrigatoriedade de, no má-
ximo, duas assinaturas por oficio/documento. A ex-Conselheira
Carmen Cabelleira Ferreira disse que foi difícil articular e compartilhar
as informações, que houve conflitos internos e que
Coordenador se colocou em posição de superioridade hierárquica.
Mencionou que ofícios foram encaminhados sem que os
demais membros da Coordenação tivessem conhecimento e
que, além das reuniões, os Conselheiros precisam participar de
outros Conselhos. Por fim, comentou que participar da Coordenação
não é privilégio, já que demanda muito trabalho. SONIA
IMPERIO HAMBURGER afirmou que precisamos conhecer as
atribuições da Coordenação e sugeriu que os coordenadores
sejam alterados a cada três ou cinco meses, pois é uma boa
experiência e demanda muito trabalho. DOUGLAS DE ALBUQUERQUE
ALVARENGA reforçou que precisamos avançar nas
questões de campo, que dizem respeito às questões que afetam
a comunidade. TIAGO NOGUEIRA DE NORONHA disse ser
importante levar em consideração na definição do número de
Coordenadores(as) que comissões temáticas serão formadas.
ERIKA CARACHO RIBEIRO leu em voz alta as atribuições da
Coordenação definidas no Regimento Interno. LUCAS FERNANDES
FREITAS DE ARAÚJO resumiu as atribuições dos(as)
Coordenadores(as). DOUGLAS DE ALBUQUERQUE ALVARENGA
apresentou a proposta de reduzir para três o número de
Conselheiros(as). SONIA IMPERIO HAMBURGER achou as atribuições
dos(as) Coordenadores(as) extensas. CEILA SILVA SANTOS
afirmou que harmonia é importante, mas precisamos reconhecer
e valorizar a diversidade e dar chance de desenvolver
habilidades. Pediu que os candidatos à Coordenação comentassem
como fariam para delegar e inserir as pessoas no processo.
RENATO MANCINI ASTRAY sugeriu manter cinco
Conselheiros(as) na Coordenação, pois em três, se um falta na
reunião fica difícil dar conta do trabalho. Propôs adicionar mais
duas atribuições para a coordenação, sendo elas a de publicar
dentro do CPM-BT o documento quarenta e oito (48) horas antes
de ser oficializado, com uma assinatura e a de perda do direito
de ser Coordenador(a) quando tomar decisões sem conhecimento
dos demais coordenadores e emitir posição contrária
aos demais Coordenadores(as). Constatado o quórum de vinte
e cinco (25) Conselheiros(as) presentes, sendo necessário quó-
rum mínimo de vinte e três (23) Conselheiros(as) presentes
para aprovação, abriu-se a deliberação sobre a formação da
Coordenação. MARIA EDNEIDE NEVES DE MENEZES e LETTICIA
DE PAULA DIEZ REY defenderam a permanência da Coordena-
ção como está definido em Regimento Interno. RENATO MANCINI
ASTRAY defendeu seis meses, pois mais tempo é cansativo
e menos tempo causa desorganização na troca. ALLAN GREICON
MACEDO LIMA defendeu quatro meses com até duas reeleições
e lembrou que passamos três meses sem Coordenação.
As seguintes votações foram realizadas: (i) Número de
Conselheiros(as) na Coordenação, tendo recebido cinco (5) votos
a proposta de seis Conselheiros(as), dezoito (18) votos a
proposta de cinco Conselheiros(as), dois (2) votos a proposta
de três Conselheiros(as), e nenhuma abstenção. Ficou definido
que a Coordenação do CPM-BT será composta por cinco
Conselheiros(as). (ii) Forma de eleição de Conselheiros(as) para
a Coordenação, tendo recebido dezessete (17) votos a proposta
de eleição em chapa, quatro (4) votos a proposta de eleição
individual e quatro (4) abstenções. (iii) Número de assinaturas
obrigatórias nos documentos emitidos pela Coordenação, tendo
recebido nenhum voto a proposta de três assinaturas no
papel, treze (13) votos a proposta de duas assinaturas no papel,
um (1) voto a proposta de uma assinatura no papel, dois
(2) votos a proposta de duas assinaturas digitais e uma no papel,
nove (9) votos a proposta de duas assinaturas, sendo uma
obrigatoriamente no papel e outra podendo ser uma no papel
ou digital, e nenhuma abstenção. Ficou definido que os documentos
emitidos pela Coordenação deverão ter obrigatoriamente duas assinaturas no papel de Conselheiros(as) integrantes
da Coordenação. (iv) Ordem das próximas votações, tendo
recebido seis (6) votos a proposta de votação de reeleição para
a Coordenação em primeiro lugar e votação do tempo de permanência
da Coordenação em segundo lugar, oito (8) votos a
proposta de votação do tempo de permanência da Coordena-
ção em primeiro lugar e votação de reeleição para a Coordena-
ção em segundo lugar, oito (8) votos a proposta de votação
conjunta de reeleição para a Coordenação e do tempo de permanência
da Coordenação, e duas (2) abstenções. Como houve
empate, realizou-se segundo turno de votação nas duas propostas
mais votadas, tendo recebido treze (13) votos a proposta
de votação do tempo de permanência da Coordenação em
primeiro lugar e votação de reeleição para a Coordenação em
segundo lugar, onze (11) votos a proposta de votação conjunta
de reeleição para a Coordenação e do tempo de permanência
da Coordenação, e nenhuma abstenção. Ficou definida a sequ-
ência de votação do tempo de permanência da Coordenação
em primeiro lugar e votação de reeleição para a Coordenação
em segundo lugar. (v) Tempo de permanência da Coordenação,
tendo recebido nenhum voto a proposta de doze meses, quinze
(15) votos a proposta de seis meses, dois (2) votos a proposta
de cinco meses, sete (7) votos a proposta de quatro meses, e
nenhuma abstenção. Ficou definido o tempo de permanência
da Coordenação em seis meses. (vi) Em seguida, houve deliberação
sobre a efetividade do modelo e o entendimento dos(as)
Conselheiros(as) em relação à eleição em chapa para a Coordenação.
DOUGLAS DE ALBUQUERQUE ALVARENGA afirmou que
haverá divisão com a formação de chapas. ERIKA CARACHO
RIBEIRO explicou que foi aberto tempo para defesa das propostas.
CEILA SILVA SANTOS ressaltou que com a formação de
chapas, perde-se a individualidade. CAMILA FERNANDA DE
SOUZA disse que é preciso respeitar o tempo das pessoas e
trabalhar como coletivo, sendo necessário mais consenso e esgotar
os temas antes de votação. MANOEL PASSOS FARIA afirmou
ser contrário a colocar em votação novamente o que já foi
votado. ERIKA CARACHO RIBEIRO sugeriu votação chapa ou
não. LUCAS FERNANDES FREITAS DE ARAÚJO disse haver dois
pontos antagônicos, que podem ser revistos. ALLAN GREICON
MACEDO LIMA sugeriu manter a votação já realizada e não
formar chapa para eleição da Coordenação. LETTICIA DE PAULA
DIEZ REY afirmou ser necessário tentar compreensão do
grupo para acertar o processo. CARLOS GARCIA BALADO disse
que é preciso tomar cuidado para não ter que votar novamente,
porém houve dúvidas durante o processo de votação e por
isso vale votar novamente a questão da chapa. ANA CLAUDIA
MAFFEI DIEGUES afirmou que é preciso respeitar a insatisfação
do grupo para tentar ficar mais harmonioso. WERNER REGENTHAL
explicou que votar novamente pode ser contestado, já
que uma pessoa que votou já havia saído da reunião. Como
não houve consenso, abriu-se novamente votação sobre a
questão, tendo recebido dezoito (18) votos a proposta de refazer
a votação sobre a formação de chapa, quatro (4) votos a
proposta de não refazer a votação sobre a formação de chapa,
e duas (2) abstenções. Ficou definido que a votação sobre formação
de chapa seria realizada novamente. (vii) Forma de elei-
ção de Conselheiros(as) para a Coordenação, tendo recebido
dois (2) votos a proposta de eleição em chapa, dezoito (18)
votos a proposta de eleição individual e quatro (4) abstenções.
Diferentemente, do que havia sido decidido previamente, ficou
decidido que os membros da Coordenação seriam eleitos individualmente.
(viii) Reeleição de Conselheiro(a) para a Coordenação,
tendo recebido 24 votos a proposta favorável (“sim”) à
reeleição, nenhum voto a proposta contrária (“não”) à reelei-
ção, e nenhuma abstenção. Ficou definida a possibilidade de
reeleição do(a) Conselheiro(a) para integrar a Coordenação. (ix)
Obrigatoriedade de dar ciência aos(às) Conselheiros(as) dos
documentos previamente discutidos em reunião quarenta e
oito (48) horas antes da publicação. LUCAS FERNANDES FREITAS
DE ARAÚJO apontou ter dúvidas sobre o que é dar ciência
e, se for um documento externo, isso poderá ser questionado.
CAMILA FERNANDA DE SOUZA afirmou que dar ciência significa
fazer com que todos fiquem cientes do documento. ERIKA
CARACHO RIBEIRO ressaltou que é preciso dar ciência sobre
todos documentos previamente discutidos no CPM-BT. MANOEL
PASSOS FARIA disse que há documentos que têm que ser
emitidos independentemente da ciência dos(as)
Conselheiros(as). LETTICIA DE PAULA DIEZ REY sugeriu que os
itens “ix” e “x” (Criação da regra de destituição ou encaminhamento
para a Comissão de Ética do(a) Conselheiro(a) integrante
da Coordenação por descumprimento do Regimento Interno,
quando enviar documentos não aprovados pelo CPM-BT
ou emitir opinião contradizendo decisão do CPM-BT) sejam deliberados
pela comissão de revisão do Regimento. A proposta
foi aprovada por consenso. Em seguida foi realizada a eleição
dos(as) Conselheiros(as) integrantes da Comissão Coordenadora
do CPM-BT (gestão março-agosto/2016). CEILA SILVA SANTOS
pediu que os candidatos se apresentassem. LETTICIA DE
PAULA DIEZ REY disse tem certeza de que tem como premissa
acredita que cada pessoa tem o que colaborar. MANOEL PASSOS
FARIA afirmou ter dificuldades, mas poder coordenar a
reunião. MARIA JOELMA BARBOSA DA SILVA BADU disse gostar
muito de ajudar, por ser voluntaria e ter facilidade na informática.
DOUGLAS DE ALBUQUERQUE ALVARENGA disse que
nunca participou e querer ajudar colhendo colaboração e fazendo
com que a comissão seja fiel ao que foi discutido. CARLOS
GARCIA BALADO disse ter facilidade em fazer ata e que
pretende trabalhar no sentido de orientar ou facilitar o trabalho
do grupo. CAMILA FERNANDA DE SOUZA se colocou como
representante de movimento social, estabelecendo pontes em
várias frentes e trazendo um pouco dos movimentos para a coordenação.
TIAGO NOGUEIRA DE NORONHA lembrou ser questão
de ordem seguirmos o critério de composição da Coordena-
ção com cinquenta por cento (50%) de mulheres. Ficaram
estabelecidas as regras de que cada Conselheiro(a) votaria em
três candidatos, sendo eleitos como titulares os cinco mais votados
e o critério de que ao menos metade (50%) da Coordenação
seja ocupada por mulheres. Foram eleitos titulares os
candidatos LETTICIA DE PAULA DIEZ REY com vinte e três (23)
votos, CARLOS GARCIA BALADO com treze (13) votos, SONIA
IMPERIO HAMBURGER com doze (12) votos, MARIA JOELMA
BARBOSA DA SILVA BADU com nove (9) votos e DOUGLAS DE
ALBUQUERQUE ALVARENGA com sete (7) votos. Foram eleitos
suplentes MANOEL PASSOS FARIA com quatro (4) votos e CAMILA
FERNANDA DE SOUZA com quatro (4) votos. Os(As)
Conselheiros(as) eleitos(as) ficarão à frente da Coordenação no
período de março a agosto de 2016 e poderão ser reeleitos.
Terceiro item da pauta: discussão, formulação e aprovação da
proposta de substitutivo do Regimento Interno (em andamento).
Como ficou definida anteriormente a formação de comissão
revisora, este item não passou por mais deliberações.
Quarto item da pauta: assuntos gerais. Foram feitos os seguintes
informes: convite para a plenária de movimentos sociais da
Rede Butantã no próximo dia 16 de abril na sede do CAPs
ECOSOL, Av. Corifeu de Azevedo Marques; reunião da Rede Butantã
com o Subprefeito dia 21 de março na Sala Butanta; Ilumi
colhendo reclamações – mais informações no site; campanha
“Xô Aedis” lançamento dia 10 de abril na Rua da Fonte no
Morro do Querosene. Após discussão de todos os itens da pauta,
e não tendo nada mais a ser discutido, votou-se a pauta da
próxima reunião, ficando deliberado e aprovado pela maioria
dos presentes os seguintes itens: a) Apresentação do grupo de
trabalho de revisão do Regimento Interno; b) Apresentação de
propostas de grupos de trabalho; c) Eleição dos grupos de trabalho.
Redigiram e assinam esta ata os(as) seguintes relatores(as),
indicados(as) pelo pleno, para esta sessão do CPM-BT:
SONIA IMPERIO HAMBURGUER__________
TIAGO NOGUEIRA DE NORONHA________________

Anúncios

Sobre diariooficialdalapa
ativista lapeano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: