RADARES NA REGIÃO DA POMPEIA

ANEXO ÚNICO

PORTARIA 032/2015-DSV-GAB

SISTEMA FIXO DE FISCALIZAÇÃO – RADAR FIXO – LOTE 3

RELAÇÃO DOS LOCAIS

Local Tipo Fiscalização

Código

Local

Série/

Equipamento

Veloc.

Reg.

AVENIDA NOVE DE JULHO (CENTRO/BAIRRO)

X RUA PAIM

V-R-F-A-P-VR 5155 2095 60km/h

AVENIDA NOVE DE JULHO (BAIRRO/CENTRO),

NUMERO 2029 – FAIXA EXCLUSIVA DE ONIBUS

V-R-F-VR-EX 5190 2102 50km/h

AVENIDA NOVE DE JULHO (BAIRRO/CENTRO),

NUMERO 2029

V-R-F-VR 5191 2102 60km/h

RUA AUGUSTA (BAIRRO/CENTRO), NUMERO 1801 V-R-F-Z 5303 2199 50km/h

RUA AUGUSTA (CENTRO/BAIRRO), NUMERO 1828 V-R-F-Z 5304 2195 50km/h

AVENIDA NOVE DE JULHO (BAIRRO/CENTRO),

NUMERO 3117 – FAIXA EXCLUSIVA DE ONIBUS

V-R-VR-F-EX 5311 2012 50km/h

AVENIDA NOVE DE JULHO (BAIRRO/CENTRO),

NUMERO 3117

V-R-VR-F-EX 5312 2012 60km/h

RUA AUGUSTA (BAIRRO/CENTRO), NUMERO

1801 – FAIXA EXCLUSIVA DE ONIBUS

V-R-F-Z-EX 5347 2199 50km/h

RUA TURIASSU (PERDIZES/LAPA) X AVENIDA

POMPÉIA (FAIXAS 1, 2 e 3)

V-R-Z-A-P 5348 2231 50km/h

RUA TURIASSU (PERDIZES/LAPA) X AVENIDA

POMPÉIA (FAIXAS 4 e 5)

V-R-Z-A-P 5349 2233 50km/h

Legenda:

V: Fiscalização de Velocidade

R: Fiscalização de Rodízio

Z: Fiscalização de ZMRC – CAMINHÃO

EX:Fiscalização de Faixa Exclusiva

PR:Fiscalização de Faixa Proibida

F :Fiscalização de ZMRF – FRETADO

A :Fiscalização de Avanço

P :Fiscalização de Parada Sobre a Faixa

CP:Fiscalização de Conversão Proibida

VR:Fiscalização de VER – CAMINHÃO

Anúncios

PALAZZO DISTRIBUIDORA DE VEÍCULOS: TERMO DE “COOPERAÇÃO”!

2013 – 0.120.818 – 0

O Subprefeito da Lapa, no uso das atribuições que lhe são

conferidas por lei, e a vista das informações da Supervisão de

Uso do Solo e Licenciamento desta Subprefeitura:

Resolve:

1 – Deferir nos termos da lei 12.002/96 e decreto 36.594/96

e 15.442/12 e decreto 52.903/12.

PA 2010-0.165.300-5

I.I – A vista dos elementos de convicção constante no

presente, notadamente da manifestação da Assessoria Jurídica

desta Pasta, as fls. 75, recebo tempestivamente o recurso interposto

pela empresa PALAZZO DISTRIBUIDORA DE VEÍCULOS

E PEÇAS, inscrita no CNPJ n° 43.293.729/0001-06, às fls. 74;

I.II – Nego provimento ao recurso, com o conseqüente

INDEFERIMENTO do mesmo, mantendo-se para todos os efeitos

de direito decisão proferida no despacho exarado às fls.

73,publicada no DOC de 25/04/2014, pg 12, o qual indeferiu

pedido de Tempo de Cooperação para conservação de área

municipal localizada à Marginal esquerda do Tietê, Avenida

Embaixador Macedo Soares, altura do n° 6.300, esquina com a

Rua Visconde de Nanique, n° 10, em razão de utilização indevida,

em desacordo com os dispositivos do Decreto 52.062/10.

Mantendo-se os atos praticados por seus próprios fundamentos

técnicos e legais.

Poda e Remoção de Árvores na sub lapa

COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO DA

INFRA-ESTRUTURA URBANA

SUBPREFEITURA LAPA

O Subprefeito no uso das atribuições que lhe foram conferidas

e em atendimento ao estabelecido na Lei nº 10.919/91 e

Decreto n.º 29.586/91 torna público os locais onde serão executados

os serviços de Poda e Remoção de Árvores em ÁREA

INTERNA (PARTICULAR E/OU PUBLICA).

As pessoas ou entidades que discordarem dos serviços

propostos poderão no prazo de (06) dias úteis contados da data

de publicação apresentar recurso contra a medida, devidamente

fundamentado, nesta SP-LA.

Decorrido o prazo legal e não havendo interposição de

recurso deverá ser feita a retirada da Autorização em até 30

(trinta) dias a contar desta publicação, na Av. José Maria de

Faria nº 487. Após esse período o Pedido será arquivado e a

Autorização estará automaticamente cancelada.

São Paulo, 29/01/2015.

PODA DE ÁRVORES

CARTA SNº TID 12850347

Rua Bairi, nº 435 – (51 árvores )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento, Poda de Equilíbrio,

Poda de Formação

CARTA SNº – Tid 12882316

Rua Tonelero, nº 407 – (02 árvores )

Poda de Limpeza e Poda de Levantamento

Pedido nº 134/2014

Rua Apinajes, nº 56 – ( 03 árvores )

Poda de Limpeza, Poda de Adequação e Poda de Levantamento

Pedido nº 129/2014

Rua Ministro Gastão Mesquita, nº 749 – (01 árvore )

Poda de Limpeza e Poda de Levantamento

Processo nº 2014-0.110.185-9

Rua Campos Vergueiro, nº 140 – (09 árvores )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de Adequação

REMOÇÃO DE ÁRVORES

CARTA SNº TID 12850347

Rua Bairi, nº 435 – (05 árvores )

Remoção

Pedido nº 132/2014

Rua Caiubi, nº 1240 – (01 árvore )

Remoção

Processo nº 2014-0.110.185-9

Rua Campos Vergueiro, nº 140 – (02 árvores )

Remoção

SUBPREFEITURA LAPA

O Subprefeito no uso das atribuições que lhe foram conferidas

e em atendimento ao estabelecido na Lei nº 10.919/91

e Decreto n.º 29.586/91 torna público os locais onde serão

executados os serviços de Poda e Remoção de Árvores em

ÁREA PÚBLICA

As pessoas ou entidades que discordarem dos serviços

propostos poderão no prazo de (06) dias úteis contados da data

de publicação apresentar recurso contra a medida, devidamente

fundamentada, nesta SP-LA.

São Paulo, 29/01/2015.

PODA DE ÁRVORES((CL

Sac nº 12744206

Rua Havaí, nº 728 – (01 árvore )

Poda de Limpeza e Poda de Adequação

Sac nº 12629711 – Sisgau 064718-11

Avenida Marques São Vicente, nº 955 x Viaduto Antártica

– (01 árvore )

Poda de Limpeza e Poda de Adequação

Sac nº 12655381 – Sisgau 068586-53

Rua Fabia, nº 241 – ( 01 árvore )

Poda de Levantamento e Poda de Adequação

Sac nº 12682510 – Sisgau 011983-1

Rua Dona Ana Pimentel, nº 124 – ( 01 árvore )

Poda de Limpeza, Poda de Adequação e Poda de

Levantamento

Sac nº 12653247 – Sisgau 068586-30

Rua Fabia, nº 771 – ( 01 árvore )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de

Adequação

Sac nº 12531036 – Sisgau 001406-23/24/26

Rua Acurua, nº 241 – (03 árvores )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de

Adequação

Sac nº 12489107 – Sisgau 124184-12/13

Rua Macapa, nº 206/207 – (02 árvores )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de

Adequação

Sac nº 12670260 – Sisgau 19136-3/4

Rua Três Pontes, nº 137 – (02 árvores )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de

Adequação

Sac nº 12680088 – Sisgau 164631-28

Avenida Pompéia, nº 2438 – (01 árvore )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento

Sac nº 12620713 – Sisgau 075825-2

Rua Doutor Franco da Rocha, nº 543 – (01 árvore )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento, Poda de

Adequação e Poda Corretiva

Sac nº 12424125 – Sisgau 053180-42

Rua Coriolano, nº 866 – ( 01 árvore )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de

Adequação

Sac nº 12735688 – Sisgau 053180-43

Rua Coriolano, nº 1171 – (01 árvore )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de

Adequação

Sac nº 12688841 – Sisgau 686727-1

Rua Romano Schiesari, nº 90 – (01 árvore)

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de

Adequação

Sac nº 11541780 – Sisgau 055735-19

Rua Cuevas, nº 317 – (01 árvore )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de

Adequação

Sac nº 12569212 – Sisgau 025275-32

Rua Doutor Augusto de Miranda, nº 52 – (01 árvore )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de

Adequação

Sac nº 12525672 – Sisgau 128805-1

Rua Marapuama, nº 92 – (01 árvore )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento, Poda de

Adequação e Poda Corretiva

Sac nº 12607503 – Sisgau 002232-4

Avenida Doutor Adolpho Pinto, nº 44 – (01 árvore )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de

Adequação

Sac nº 12594612 – Sisgau 019429-39

Rua Apinajes, nº 930 – (01 árvore )

Poda de Limpeza e Poda de Levantamento

Sac nº 12594675 – Sisgau 090557-36/37

Rua Ilhéus, nº 144 – (02 árvores )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de

Adequação

AES ELETROPAULO – EM/VPD/N/GPC – 0590/2014

Rua Pedro Annes, nº 59 – (05 árvores )

Poda de Adequação

AES ELETROPAULO – EM/VPOD/DMS/GPEO –

0623/2014

Lougradores pertencentes esta Subprefeitura – (14

árvores )

Poda de Adequação

AES ELETROPAULO – EM/PGSD 169/2014

Rua dos Aliados, nº 665 – (01 árvore )

Poda de Adequação

Pedido nº 55/2014

Rua Monte Verde, nº 62 – (02 árvores )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de

Adequação

Pedido nº 58/2014 – Sisgau 158976-9

Rua Professor Pedro da Cunha, nº 146 – (01 árvore )

Poda de Limpeza, Poda de Levantamento e Poda de

Adequação

REMOÇÃO DE ÁRVORES

Sac nº 12531036 – Sisgau 001406-25/27

Rua Acurua, nº 241 – (02 árvores )

Remoção

Sac nº 12624182 – Sisgau 196002-20

Rua Vespasiano, nº 76 – ( 01 árvore )

Remoção

Pedido nº 66/2014 – Sisgau 024953-5

Rua Engenheire Aubetin, nº 365 fundos – (01 árvore )

Remoção

Pedido nº 71/2014

Rua Guaçu, nº 107 – ( 01 árvore )

Remoção

Pedido nº 55/2014

Rua Monte Verde, nº 62 – (01 árvore )

Remoção

Pedido nº 58/2014 – Sisgau 158976-8

Rua Professor Pedro da Cunha, nº 146 – (01 árvore )

Remoção

CONSELHOS GESTORES das UBS da LAPA E REDE HORA CERTA

COORDENADORIA REGIONAL DE SAÚDE

CENTRO-OESTE

PORTARIA Nº 003/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA

DE SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor da UBS Vila Romana,

região Lapa, eleito em 12 de Novembro de 2014 e empossado

em 05 de Dezembro de 2014 para o biênio 2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Maria Bertolina de Morais

Carlos Rodrigues

Mariza Cristina Rocchetti

Ilse Schneider Bartholomeu

SUPLENTES

Mariangela Bandeira

Arnaldo Wilson Soares Leite

Eliete Aparecida Diniz Tripoli

Guiomar da Silva Oliveira

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Margareth Inês Veggiato Ramos de Melo

Elizabeth Balthazar Leite

SUPLENTES

Lea Celeste de Moura Farhat

Maria Inês Piovesan Moretti

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Eunice de Souza Garcia

Maria Izabel Silva Garcia

SUPLENTES

Luciana Porto Cavalcante da Nobrega

Maria do Amparo D. O. Carvalho

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 004/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor da UBS Vila Anastácio,

região Lapa, eleito em 12 de novembro de 2014 e empossado

em 05 de dezembro de 2014 para o biênio 2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Márcia Teixeira Paes Oliveira

Antonio Pereira Marques Neto

SUPLENTES

Walkiria de Souza

Carmem Lucia Silva Pimentel

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Diva Maria Faleiros Camargo Moreno

SUPLENTES

Teresa Cristina de Figueiredo Badolate

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Maria Aparecida Raymundo

SUPLENTES

Helena Machado Dias

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 005/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor da UBS Vila Anglo –

Dr. José Serra Ribeiro, região Lapa, eleito em 12 de Novembro

de 2014 e empossado em 05 de Dezembro de 2014 para o

biênio 2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Ione Cognolato Carvalho

Meire Scatolini Fernandes

SUPLENTES

Ana Maria de Araujo

Marco Antonio Laurito

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Sirlei Maria Vendrame

SUPLENTES

Carlos Eduardo Bellinati

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Bernadete Maria Delmanto Barros

SUPLENTES

Ana Carolina Moura Leite de Almeida Pedroso

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 006/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor da UBS Vila Ipojuca –

Dra. Wanda Coelho de Moraes, região Lapa, eleito em 12 de

Novembro de 2014 e empossado em 05 de Dezembro de 2014

para o biênio 2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Roberto Galdi

Tatiana Achcar

SUPLENTES

Jurandir de Nápoles

Magaly Aparecida Lopes

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Maristela Gomes de Oliveira

SUPLENTES

Meiriana Alves Pedroso

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Rosana Maria Battiston Berardinelli

SUPLENTES

Marly Alves Queiroz

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 007/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor da UBS Vila Jaguara ,

região Lapa, eleito em 12 de Novembro de 2014 e empossado

em 05 de Dezembro de 2014 para o biênio 2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Dalva Lopes Coelho

Aparecida de Lourdes Abila

SUPLENTES

Maria Manuela Fernandes

Paulo Rogerio da Silva Lima

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Celia Regina Prizon

SUPLENTES

Daniela Lopes

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Sueli Maria Lopes

SUPLENTES

Mislene Dulcineia Ribeiro da Silva

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 008/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor da UBS/AMA Vila

Piauí , região Lapa, eleito em 12 de Novembro de 2014 e empossado

em 05 de Dezembro de 2014 para o biênio 2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Luiz Batista de Paula

Rosinda Ferreira Rocha Dias

Maurício Florindo

Jorge Silva de Oliveira

SUPLENTES

Maria Terezinha Vaz

Rosely Aparecida Ferreira Pissaia

Guaracy Ivone Martins

Hapoly Macedo

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Iolanda Namie Yamashita Ramires

Nilza Correa Arazawa

SUPLENTES

Agnes Alves de Lima

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

João Carlos Tadeu Aguiar Vila

Luciana Madureira

SUPLENTES

Silvana Benedita Domingues

Cristiane de Souza Falcão

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 009/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor da UBS Jardim Vera

Cruz – Perdizes, região Lapa, eleito em 12 de Novembro de

2014 e empossado em 05 de Dezembro de 2014 para o biênio

2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Marisa Levin Goyman

Mercia Maria dos Anjos

Sergio Godines

Lucia Ferraz de Campos

SUPLENTES

Sandra Maria de Fazzio

Valéria Aparecida Negro Oliveira

Sonia Aparecida Simão

Marcos Cândido de Carvalho

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Edyra Damasceno da Costa e Silva

Carlos Antonio Massad Campos

SUPLENTES

Leila Moreira de Meira Campos

Darci Baptista da Silva

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Fabiana Pires de Campos Rodrigues Alves Borsandi

João dos Santos Lobo Pessanha

SUPLENTES

Iara Kaiano Nobrega

Silvio Ribeiro

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 010/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

Especialidades Dr. Fernando Ramires Cruz , região Lapa,

eleito em 12 de Novembro de 2014 e empossado em 05 de

Dezembro de 2014 para o biênio 2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Mariza Cristina Rocchetti – RG 5.889.569-3

Odair Silva da Rosa – RG 900.237.942-9

SUPLENTES

Marcia Teixeira Lucchesi – RG 7.665.944-6

Carlos Rodrigues – RG 1.505.655-7

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Nilo Sergio Gava – RF 582.830.9/2

SUPLENTES

Roberto Francisco Soarez Ricci – RF 655.464.4/1

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Eliziar Fernandes de Oliveira – RF 613.900.1/3

SUPLENTES

Zelia Inês da Silva – RF 718.710.6/1

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 011/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor da UBS/AMA Vila

Nova Jaguaré, região Lapa, eleito em 12 de Novembro de

2014 e empossado em 05 de Dezembro de 2014 para o biênio

2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Paulo Cesar Maluf

Marconi Afonso Longo Salvador

Maria Aparecida de Oliveira Rebello

Joventina Maria dos Santos

Valdemar Luiz Pereira

Maria José dos Santos Querino

Leonilda Stevani

Helena Pereira de Oliveira

SUPLENTES

Fatima Thereza Mathias Silva

Eunice Boggian

Léa Maria Ferreira Vedana

Edite Rosa dos Santos

Maria do Socorro da Rocha

Creuza Araujo Martins

Matuko Yonea

Tereza de Oliveira Ferreira Medeiros

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Larissa Cerri Fialho

Larissa Christina M. de Castro

Marcia Souza dos Santos Lima

Andrea Priscila Monteiro Dias

SUPLENTES

Luiz Miranda dos Santos

Elaine Cristina de A. Batista

Alexsandra Rocha dos Santos

Marcia Maria Rego Monteiro

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Vanessa Cristina da Silva

Carolina de Cassia Florentino

Edinaldo Batista da Costa

David Lisboa da Silva

SUPLENTES

Rosilene Aparecida da Silva

Ivonilda da Conceição Gonçalves

Camila Cristina M. de Oliveira

Fernanda Soares E. S. Arcadipane

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 012/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor da UBS Parque da

Lapa , região Lapa, eleito em 12 de Novembro de 2014 e empossado

em 05 de Dezembro de 2014 para o biênio 2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Alexandra Swerts Leandro

José Lourival Barreiro

Maria Isabel Cotovio Suzuki

Antonio Gomes

SUPLENTES

Maria Valeria Nani Rinaldi

Maria de Fatima Almeida P. Rosa

André Regis de Oliveira Lobo

Hercilia de Souza Silveira

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Cleber Reatti da Silva

Jessica Domingues

SUPLENTES

Debora Monnerat

Yaeko Oka Barancoski

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Juliana Arrabá da Silva

Ana Jardes Farias Santos

SUPLENTES

Odonel Ferrari Serrano

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 013/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor do CAPS II Infantil

Lapa , região Lapa, eleito em 12 de Novembro de 2014 e empossado

em 05 de Dezembro de 2014 para o biênio 2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Maria Helena Reis

Carla Borges Bertin

SUPLENTES

Cacilda Oliveira da Silva Viana

Karina Hiratsuda Ishida

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Cristiana Beatrice Lykouropoulos

SUPLENTES

Silvia Helana Sthur Péchy

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Maria Isabel Barroso de Almeida

SUPLENTES

Cássia Aparecida Lopes

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 014/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor do CAPS II Adulto

Lapa , região Lapa, eleito em 12 de Novembro de 2014 e empossado

em 05 de Dezembro de 2014 para o biênio 2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Ivan Joel Dias Lima Filho

Paulo Ken Ichi Kawakami

SUPLENTES

Leandro José Carletti Garcia

Armindo Nunes da Silva

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Maura Fernanda de Castro Figliolia

SUPLENTES

Sueli Caparelli

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Renata Lara Sério

SUPLENTES

Márcia Maria dos Anjos

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 015/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor do CAPS II Adulto

Perdizes , região Lapa, eleito em 12 de Novembro de 2014 e

empossado em 05 de Dezembro de 2014 para o biênio 2014-

2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Geraldo de Andrade Junior

Israel Gonçalves de Melo

SUPLENTES

Maria Inez Kalaf Toma

Carolina de Macedo Soares Abrantes

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Maria Alice Paes

SUPLENTES

Celia Massumi Ichicava

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Alcione Geralda de Alencar Rocha

SUPLENTES

Odair Aquino

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 016/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor do CECCO EDUARDO

LEITE BACURI , região Lapa, eleito em 12 de Novembro de

2014 e empossado em 05 de Dezembro de 2014 para o biênio

2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Maria Teresa M. Gushiken

Ana Maria de Araújo

SUPLENTES

Angelina D. Mateo

Regina Celia G. da Silva

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Maria Rita Rossi Sálvia

SUPLENTES

Monica Lacerda F. Cantelli

participantes)

TITULARES

Helio Cherubini Sobrinho

SUPLENTES

Elaine Maria da Silva Francisco

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 017/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor do AMA 24 HS –

SOROCABANA , região Lapa, eleito em 12 de Novembro de

2014 e empossado em 05 de Dezembro de 2014 para o biênio

2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Carmem Lucia Pimentel

Antonio Rotigliano

Waldemar Luiz Pereira

Mislene Dulcinéia Ribeiro da Silva

Marcia Teixeira Luchesi

Ilse Schineider Bartholomeu

Carlos Rodrigues

Lea Ravazzoli

SUPLENTES

Jorge Silva de Oliveira

Geraldo de Andrade Junior

Miriam Lizete Oldenburg Pereira

Sueli Maria Lopes

Christiane Izumi Yamamoto

Elza de Oliveira Pio

Nilce Nadeu

Ismael Carvalho Gomes

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Claudia da Silva Oliveira

Rosangela Silva Barros

Daniele Gomes da Silva Salomão

Monanelly Santos Silva

SUPLENTES

Iolanda Mondego Macedo

Cleber Leandro

Kaue Luis da Silva

Magda Aparecida Costa A. do Nascimento

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Elizabete Cardozo Booz

Elza Soares Matos

Antonia Gomes Fragoso da Silva

Carlos Alberto de Lima

SUPLENTES

Juliana Aparecida de Souza

Sheila de Fátima Cordeiro de Sousa

Suely de Fátima Celestrin

Vania Aparecida de Carvalho

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 018/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

Unidades do Sistema Único de Saúde e, conforme a Resolução

08/04 – CMS, de 15 de fevereiro de 2004, resolve:

I – Homologar o Conselho Gestor da REDE HORA CERTA

LAPA, região Lapa, eleito em 12 de Novembro de 2014 e empossado

em 05 de Dezembro de 2014 para o biênio 2014-2016.

II – O Conselho Gestor da Unidade passa a ter a seguinte

composição:

REPRESENTANTES DOS USUÁRIOS(50% dos participantes)

Nome RG/F

TITULARES

Alexandra Swerts Leandro

Marcia Regina S. Moralez

Elza de Oliveira Pio

Nilce Nadeu

Carmem Lucia Pimentel

Sergio Godines

Antonio Rotigliano

Meire Scatolini Fernandes

SUPLENTES

Ilse Schineider Bartholomeu

Lourdes Maria de Queiroz

Antonio Claudino dos Santos

Ilda Geronimo Ferreira

Marcia Ferreira Prado Veiga

Lais de Cassia Taranto Segala

Waldemar Luiz Pereira

Lea Ravazzoli

REPRESENTANTE DOS PRESTADORES DE SERVIÇO PÚ-

BLICO(25% dos participantes)

TITULARES

Marcello de Paschoal

Audrey Garcia Reveles

Juliana Resende Caropreso

Marlos Gonçalves Pontes

SUPLENTES

Vivian Lucia de Oliveira

Marcio Pereira Cardoso de Oliveira

Wagner da Silva

Sandra Capistrano da Cunha

REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES (25% dos

participantes)

TITULARES

Thais Bustilho de Oliveira

Sandra Monteiro Fiaiz

Gilene da Silva

Samir Luis Rais

SUPLENTES

Vanderson Rabelo

Iran da Silva Santos

Ezequiel Gonçalves Fortunato

Maria Tereza da Silva Gueti

Art.2- Este comunicado entrará em vigor na data de sua

publicação, revogada as disposições em contrário.

PORTARIA Nº 019/2015 –SUPERVISÃO TÉCNICA DE

SAÚDE LAPA-PINHEIROS

A Supervisão Técnica de Saúde Lapa – Pinheiros no uso de

suas atribuições legais, e, com fundamento na Lei 13.325, de

08 de fevereiro de 2002, com as alterações introduzidas pelos

artigos 20,21 e 22 da Lei 13.716, de 07 de janeiro de 2004,

que dispõe sobre a organização de Conselhos Gestores das

PRAÇA CESAR WASHINGTON ALVES DE PROENÇA – termo de cooperação

TERMO DE COOPERAÇÃO

COMUNICADO

A SUBPREFEITURA LAPA torna público que foi apresentada

por, Companhia Brasileira de Distribuição com sede à Avenida

Brigadeiro Luiz Antonio nº 3142 – Jardins – São Paulo, CEP

nº. 01402-901; CNPJ: 47.508.411/0001-56, Carta de Intenção

objetivando a celebração de Termo de Cooperação com a

Subprefeitura-Lapa, visando a execução e manutenção de

melhorias paisagísticas, ambientais e a conservação de áreas

públicas de uso comum situada:

LOCAL DE INTERESSE : PRAÇA CESAR WASHINGTON ALVES DE PROENÇA,

área localizada na confluência da Avenida Escola

Politécnica e Avenida Jaguaré

Fica aberto o prazo de 3 (três) dias úteis, contados da

publicação deste no Diário Oficial da Cidade de São Paulo, para

que outros interessados possam manifestar seu interesse em

relação ao mesmo objeto, apresentando sua carta de intenção,

acompanhada de envelope lacrado, a qual deverá indicar, com

precisão, o bem público objeto da cooperação, e ser instruída

com cópias autenticadas dos seguintes documentos:

A proposta de Termo de Cooperação deverá observar os

critérios estabelecidos no Decreto Municipal nº.52.062 de 30

de dezembro de 2.010, complementado pelas Portarias nº.026/

SMSP-GAB de 29/03/2005 e 034/SMSP-GAB de 19/04/2005, e a

mesma deverá ser entregue à Rua Guaicurus, 1.000 – Subprefeitura

Lapa .

Processo nº. 2014 – 0.198.581 – 1.

ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DA ESTAÇÃO ESPECIAL DA LAPA

DECRETO Nº 55.873, DE 27 DE JANEIRO DE

2015

Revoga o Decreto nº 42.536, de 23 de

outubro de 2002.

FERNANDO HADDAD, Prefeito do Município de São Paulo,

no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei e à vista

do que consta do processo administrativo nº 2014-0.259.648-7,

D E C R E T A:

Art. 1º Fica revogado o Decreto nº 42.536, de 23 de outubro

de 2002, que declarou de utilidade pública a entidade

denominada ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DA ESTAÇÃO ESPECIAL DA LAPA.

Art. 2º Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, aos 27 de

janeiro de 2015, 462º da fundação de São Paulo.

FERNANDO HADDAD, PREFEITO

FRANCISCO MACENA DA SILVA, Secretário do Governo

Municipal

Publicado na Secretaria do Governo Municipal, em 27 de

janeiro de 2015.

OFICINEIROS: EDITAL DE CHAMAMENTO – TENDAL DA LAPA

CULTURA

GABINETE DO SECRETÁRIO

OFICINEIROS: EDITAL DE CHAMAMENTO

PARA CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS

PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DESENVOLVIMENTO

DE OFICINAS PARA A SECRETARIA

MUNICIPAL DE CULTURA DA PREFEITURA DE

SÃO PAULO

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 01/2015 SMC

A Secretaria Municipal da Cultura FAZ SABER que até o

dia 13 (treze) de fevereiro de 2015, nas unidades e horários

relacionados no ANEXO I, estarão abertas inscrições para a

seleção de interessados em apresentar propostas de desenvolvimento

de oficinas e prestar serviços na programação cultural

promovida pelos departamentos que compõem a Secretaria

Municipal de Cultura (DEC – Departamento de Expansão Cultural;

CSMB – Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas;

CCSP – Centro Cultural São Paulo; BMA – Biblioteca Mário

de Andrade; CCJ – Centro Cultural da Juventude), visando o

estímulo e desenvolvimento de ações de promoção da leitura,

de difusão e formação cultural, nas seguintes condições:

1. DO OBJETO

1.1 O presente edital visa o credenciamento de profissionais

interessados em apresentar propostas de oficinas e

prestar serviços para a Municipalidade de São Paulo como

OFICINEIROS na programação cultural desenvolvida pela Secretaria

Municipal de Cultura, com acesso gratuito à população de

todas as faixas etárias.

1.2 O credenciamento previsto neste edital é específico

para a programação cultural da Secretaria Municipal de Cultura,

dos Departamentos: DEC – Departamento de Expansão Cultural;

CSMB – Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas;

CCSP – Centro Cultural São Paulo; BMA – Biblioteca Mário

de Andrade; CCJ – Centro Cultural da Juventude, e não interfere

na contratação de outros profissionais e grupos para atividades

e programas específicos realizados por esta Secretaria.

1.3 As propostas serão realizadas nos Departamentos citados

no item 1.2, e conforme lista do ANEXO IV, no período de

vigência deste credenciamento.

1.4 As propostas deverão ser de atividades práticas, de fruição

e de criação que exercitem e instiguem a experimentação e/

ou a reflexão acerca dos seus conteúdos, que preferencialmente

devem ter relação com a programação e acervos das unidades

da SMC: literatura, incentivo à leitura, criação literária, narração

de histórias orais, cultura popular, música, contos de fadas,

teatro, cinema, meio ambiente, ciências, memória, xadrez, fotografia,

língua portuguesa, linguagens híbridas, linguagens

múltiplas, entre outras.

1.5 O cadastramento será realizado nas seguintes modalidades:

Oficina Livre de Literatura e Criação Literária; Oficina

Livre de Artes Visuais; Oficina Livre de Cinema e Áudio Visual;

Oficina Livre de Circo; Oficina Livre de Cultura Tradicional; Oficina

Livre de Dança; Oficina Livre de Arte Urbana; Oficina Livre

de Teatro; Oficina Livre de Narração Oral; Oficina Livre de Hip

Hop; Oficina Livre de Música; Oficina Livre de Artes Integradas

(que compreendem duas ou mais linguagens); Oficina Livre de

Modelo Vivo; Oficina Livre de Jogos (ex: RPG, jogos cooperativos,

xadrez, etc.); Oficina Livre de convivência cultural (ex: Yoga,

bordado, origami, pilates, karatê, agro-ecologia, horta comunitária,

etc.); Oficina Livre de Elaboração de Projetos Culturais;

Oficina Livre de Produção Cultural; “Quadrinhos nas Zonas de

Sampa”; Oficina de Criação, Ilustração e Editoração Literária.

PARÁGRAFO ÚNICO: Todas as modalidades de oficinas

deverão ser desenvolvidas na perspectiva da inclusão, ou seja,

envolvem atividades para pessoas com e sem deficiências.

1.6 Os profissionais devem apresentar propostas e comprovar

conhecimento e experiência na respectiva área, observados

os critérios de aceitabilidade das propostas e de classificação

descritos nos itens seguintes deste Edital.

2. DAS ESPECIFICAÇÕES DAS OFICINAS DE CRIAÇÃO,

ILUSTRAÇÃO E EDITORAÇÃO LITERÁRIA.

2.1 Criação, Ilustração e Editoração Literária é uma modalidade

de educação não-formal de duração variada, tendo como

foco a orientação de produções de escrita de variados gêneros

literários nos campos da criação, da ilustração e da editoração

literária.

2.2 As propostas de Criação, Ilustração e Editoração Literária

poderão ser expositivas e participativas, proporcionando

gratuitamente ao público da SMC visando qualificação, atualização,

e enriquecimento de sua experiência de escrita e

formação literária.

2.3 As propostas poderão ter a carga horária máxima de

96 horas.

2.4 As propostas deverão ser apresentadas à SMC com os

dados e documentação exigidos a partir do item 6.

2.5 Os proponentes deverão ter comprovada experiência

como orientadores/ professores/ oficineiros de literatura, além

de terem textos, de própria autoria, publicados em suportes

devidamente comprovados.

3. DAS ESPECIFICAÇÕES DAS OFICINAS LIVRES

3.1 Oficina Livre é uma modalidade de educação nãoformal

de duração variada.

3.2 As propostas de Oficinas Livres poderão ser tanto de

introdução quanto de aprofundamento nas áreas de atuação

estabelecidas no item 1.4, proporcionando gratuitamente ao

público da SMC visando a qualificação, atualização, e enriquecimento

de sua experiência de vida e formação nas diversas

linguagens artísticas, além de participar de atividades de lazer,

fruição e socialização.

3.3 As propostas poderão ter carga horária máxima de 96

horas.

3.4 As propostas deverão ser apresentadas à SMC com os

dados e documentação exigidos a partir do item 6.

3.5 Todas as propostas deverão conter indicação de faixa

etária.

3.6 As propostas poderão ter a carga horária máxima de

96 horas.

3.7 As propostas deverão ser apresentadas à SMC com os

dados e documentação exigidos a partir do item 6.

3.8 Os proponentes deverão ter comprovada experiência

como orientadores / professores / oficineiros relativos à proposta.

3.9 Todas as propostas deverão conter indicação de faixa

etária.

PARÁGRAFO ÚNICO. A carga horária das propostas poderá

sofrer ajustes de acordo com os projetos de cada Departamento

de SMC, em comum acordo com o oficineiro credenciado.

4. DAS ESPECIFICAÇÕES DAS OFICINAS DO PROGRAMA

“QUADRINHOS NAS ZONAS DE SAMPA – OFICINAS DE

HISTÓRIAS EM QUADRINHOS”

4.1 O programa “Quadrinhos nas Zonas de Sampa” compreende

oficinas de aprendizado básico e avançado das técnicas

da linguagem de histórias em quadrinhos, havendo produção

de uma publicação pelos participantes.

4.2 As propostas de oficinas deverão compreender dois

módulos, sendo o primeiro para o ensino das técnicas de desenho,

construção de personagens e roteiro, e o segundo módulo

de preparação das histórias individuais e elaboração de uma

publicação pelo grupo de alunos participantes, sob a responsabilidade

do oficineiro contratado.

4.3 Os trabalhos deverão ser orientados de modo a favorecer

o entendimento de que para desenvolver conteúdo de

qualidade é fundamental a relação desta linguagem com outras

artes e diferentes temas. Na oficina deverá ser desenvolvida

uma publicação, sob responsabilidade dos oficineiros contratados

que será distribuído aos participantes. Os oficineiros

deverão fornecer à SMC o modelo/arte para aprovação da

equipe gestora.

4.4 As propostas deverão ter carga horária de até 96 horas.

4.5 O profissional deverá ter disponibilidade para comparecer

às reuniões mensais de avaliação do projeto a serem

agendadas pela SMC.

4.6 O profissional que desejar apresentar propostas de

oficinas de quadrinhos com características diferentes das do

projeto “Quadrinhos nas Zonas de Sampa” devem inscrevê-las

na modalidade Oficinas Livres.

4.7 As propostas deverão ser apresentadas à SMC com os

dados e documentação exigidos a partir do item 6.

5. DAS OFICINAS INCLUSIVAS

5.1 “Oficinas inclusivas” é uma modalidade de educação

não-formal, transversal a todas as modalidades descritas neste

edital, de duração variada, tendo como foco as especificidades

relacionadas a limitações motoras e intelectuais e à acessibilidade,

visando à orientação de produção, pensamento e sensibilização

para o público com ou sem deficiência; as propostas de

“Oficinas Inclusivas” poderão ser expositivas e participativas,

proporcionando gratuitamente ao público da SMC qualificação,

atualização, e enriquecimento de sua experiência de vida e formação

nas diversas linguagens artísticas, além de participar de

atividades de lazer, fruição e socialização; os proponentes não

precisam ser pessoas com deficiência, devendo, porém, necessariamente,

direcionar a proposta para as questões específicas da

modalidade, conforme itens acima.

6. DAS EXIGÊNCIAS GERAIS PARA PARTICIPAÇÃO

6.1 Serão admitidos a participar da presente seleção todos

os profissionais das áreas artística e cultural que apresentarem

perfis compatíveis com os objetivos e natureza das modalidades

(OFICINAS LIVRES, OFICINAS DO PROJETO “QUADRINHOS NAS

ZONAS DE SAMPA” e OFICINAS DE CRIAÇÃO, ILUSTRAÇÃO E

EDITORAÇÃO LITERÁRIA) objeto do presente, e que manifestem

interesse em fazê-lo, nos termos deste Edital.

6.2 Não poderão se inscrever servidores pertencentes aos

quadros de funcionários da Prefeitura do Município de São Paulo,

conforme estabelecido no Estatuto dos Funcionários Públicos

do Município de São Paulo (Lei 8989/79, art. 179, inciso XV).

6.3 As atividades propostas deverão ser adaptáveis para

espaços diversos, como auditórios, salas multiuso, espaços

alternativos e ambientes externos.

6.4 No prazo de 7 (sete) dias corridos contados do último

dia da atividade, o contratado deverá apresentar relatório avaliativo

conforme modelo(s) a ser(em) fornecido(s) pela CSMB.

6.5 A SMC oferecerá declaração de participação para os

alunos que tiverem o mínimo de 75% de presença nas oficinas.

A declaração deverá ser assinada pelo oficineiro e pelo coordenador

do equipamento onde for realizada a oficina.

6.6 Para todas as modalidades de oficinas cada proposta

poderá ser realizada em mais de um equipamento da SMC, em

dias e horários diversos, até 3 (três) vezes consecutivas ou alternadas,

durante a vigência deste edital em cada Departamento.

7. DAS INSCRIÇÕES E APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS

7.1 As inscrições serão realizadas no período, horário e

local descritos no ANEXO I, mediante a entrega de:

7.1.1 Ficha de Inscrição totalmente preenchida e assinada

pelo proponente. (ANEXO II);

7.1.2 Três vias da Proposta (ANEXO III);

7.1.3 Três fotocópias da Carteira de Identidade e do Cadastro

de Pessoa Física (CPF) do proponente;

7.1.4 Em caso de duplas, trios ou grupos, três fotocópias da

Carteira de Identidade e do Cadastro de Pessoa Física (CPF) de

cada integrante da proposta;

7.1.5 Três cópias do curriculum vitae com a formação e

experiência de todos os profissionais envolvidos na proposta

apresentada;

7.1.6 Três cópias de materiais de comprovação de experiências

anteriores: diplomas, certificados, cartas de referência, materiais

de divulgação relativas à proposta ou aos profissionais

envolvidos na proposta apresentada (como, por exemplo, textos

publicados na imprensa sobre a atividade).

7.2 Todos os documentos, devidamente preenchidos e

assinados, deverão ser colocados dentro de um único envelope.

Cada envelope corresponderá a uma proposta.

7.3 Cada proponente poderá inscrever até 3 (três) propostas

para o credenciamento.

7.4 Serão aceitas inscrições pelos Correios e a postagem do

envelope contendo os documentos necessários para a inscrição

deverá ocorrer até o dia 13/02/2015.

7.5 A Secretaria Municipal de Cultura não se responsabiliza

por eventuais envelopes extraviados pelos Correios e, no caso

de greve, os envelopes deverão ser entregues pessoalmente.

7.6 Não serão aceitas propostas enviadas via e-mail.

7.7 Não serão aceitas inscrições de propostas que não

cumpram rigorosamente todas as exigências previstas neste

Edital e a ausência de qualquer documento implicará na desclassificação

do(s) proponente(s).

8. DA COMISSÃO JULGADORA

8.1 À Comissão de Seleção caberá a análise e a seleção

das propostas.

8.2 A Comissão de Seleção será composta por 14 (quatorze),

profissionais com reconhecido conhecimento e experiência

na área cultural, sendo todos do quadro de funcionários dos

Departamentos de SMC. A Comissão de Seleção é soberana

quanto aos méritos das decisões.

8.3. Nenhum membro da Comissão de Seleção poderá

participar de forma alguma de projeto concorrente ou ter quaisquer

vínculos profissionais ou empresariais com as propostas

apresentadas ou de parentesco com os proponentes.

9. DA SELEÇÃO E DOS CRITÉRIOS

9.1 A Comissão de Seleção avaliará e classificará como habilitadas

ou não habilitadas as propostas inscritas, com ordem

de classificação por modalidade, considerando as exigências especificadas

neste Edital. Só estarão aptas a serem selecionadas

para integrar a programação da SMC as propostas classificadas

como habilitadas e o chamamento para contratação respeitará

a ordem classificatória em cada modalidade conforme item 1.5.

9.2 O número máximo de propostas habilitadas em cada

modalidade são:

9.2.1 Oficina Livre: 100 (cem) propostas habilitadas;

9.2.2 “Quadrinhos nas Zonas de Sampa”: 30 (trinta) propostas

habilitadas;

9.2.3 Oficina de Criação, Ilustração e Editoração Literária:

30 (trinta) propostas habilitadas.

9.3 Serão utilizados os seguintes critérios para seleção, com

as pontuações relacionadas abaixo:

9.3.1 – clareza e qualidade da proposta: pontuação de

0,01 a 1,0;

9.3.2 – a adequação de cada proposta às especificações

previstas neste Edital: pontuação de 0,01 a 1,0;

9.3.3 – a comprovação de conhecimento e experiência na

área escolhida através da análise de currículo e material apresentado:

pontuação de 0,01 a 2,0;

9.3.4 – a viabilidade da implementação da proposta: pontuação

de 0,01 a 1,0;

9.3.5 – pertinência dos métodos de trabalho escolhidos:

pontuação de 0,01 a 1,0;

9.3.6 – interesse público e sócio-cultural da proposta: pontuação

de 0,01 a 1,0.

9.4 As notas abaixo de 3,0 (três), estão automaticamente

desclassificadas e a nota máxima de cada proposta será de 7,0

(sete) pontos.

9.5 Os formulários e outros materiais das propostas inscritas

não serão devolvidos, sendo descartados após a divulgação

do resultado.

9.6 A Comissão de Seleção decidirá sobre casos omissos.

9.7 A Comissão de Seleção encaminhará o resultado para

homologação pelo Secretário Municipal de Cultura e publicação

da lista de todos os habilitados e não habilitados no Diário

Oficial do Município de São Paulo. A lista dos selecionados

também será divulgada através do endereço eletrônico www.

bibliotecas.sp.gov.br.

PARÁGRAFO ÚNICO: Em caso de empate será dada preferência

na classificação ao candidato com idade igual ou

superior a 60 (sessenta) anos, considerando para tal fim a data

limite para inscrição no presente credenciamento, conforme

disposto no artigo 27, na Lei Federal 10.741/2003.

10. DOS RECURSOS

10.1 Do resultado caberá recurso no prazo de 5 (cinco) dias

úteis da publicação do resultado no Diário Oficial do Município

de São Paulo, dirigido à Comissão de Seleção da Secretaria

Municipal de Cultura, a ser entregue pessoalmente no Protocolo

da Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas, à

Rua Catão, 611, 3º andar, Lapa, São Paulo – SP, nos termos da

legislação vigente.

10.2 Não serão aceitos recursos enviados pelo correio,

fac-símile, correio eletrônico ou qualquer outro meio de comunicação.

11. DAS CONDIÇÕES DE CONTRATAÇÃO

11.1 As propostas habilitadas integrarão um banco de dados

específico que terá prazo de validade de 18 (dezoito) meses

da data da publicação dos resultados, podendo ser renovado

por até 18 (dezoito) meses, a critério desta SMC.

11.2 A Secretaria Municipal de Cultura convocará os habilitados

para contratação, em ordem classificatória, conforme

as necessidades dos programas e projetos desenvolvidos e

disponibilidade orçamentária.

11.3 A habilitação neste Edital não garante ao proponente

que sua proposta será efetivamente contratada pela SMC.

11.4 As contratações serão feitas como pessoa física.

11.5 Quando da contratação, os habilitados serão convocados

por meio do envio de correspondência (que poderá

ser eletrônica, com inequívoca ciência) e terão o prazo de até

5 (cinco) dias úteis após o recebimento do comunicado para

confirmar o interesse na contratação e apresentar os documentos

(de todos os integrantes quando for o caso de grupos)

relacionados a seguir:

a) Fotocópia legível da Carteira de Identidade;

b) Fotocópia legível do Registro no Cadastro de Pessoa

Física – CPF;

c) Comprovante de residência (conta de água, luz ou telefone);

d) Comprovante de situação cadastral do CPF, que pode ser

obtido no site da RECEITA FEDERAL, disponível no link: (http//

http://www.receita.fazenda.gov.br/aplcacoes/atacta/cpf/consultapublica.

asp);

e) FDC – Ficha de Dados Cadastrais, disponível no link

www3.prefeitura.sp.gov.br/fdc/fdc_imp02_ccm.asp;

f) Caso não esteja cadastrado como contribuinte no município

de São Paulo, declaração de não possuir inscrição no

CCM de Pessoa Física, e não possuir débitos tributários junto à

Fazenda do Município de São Paulo;

g) Comprovante de regularidade perante à FAZENDA do

Município de São Paulo, emitindo Certidão Negativa de Débitos

de Tributos Mobiliários, que pode ser obtida no link www3.

prefeitura.sp.gov.br/SF8576_CERT_INTERNET/EmitirCertidaoCCM.

aspx;

h) Fotocópia do NIT/PIS/PASEP;

i) Consulta ao Cadastro de Inadimplentes Municipal –

CADIN, por meio do link www3.prefeitura.sp.gov.br/cadin/

Pesq_Deb.aspx.

11.6 Na falta de documentação, de manifestação ou na

hipótese de desistência do interessado no prazo estabelecido

no item 11.5, a SMC convocará outro habilitado.

11.7 Não poderão ser contratados aqueles que tiverem

pendências no Cadastro Informativo Municipal – CADIN, aprovado

pela Lei nº. 14.094 de 06 de dezembro de 2005, e regulamentado

pelo Decreto nº. 47.096 de 21 de março de 2006.

11.8 As contratações serão de responsabilidade da SMC,

no uso das atribuições delegadas por meio da Portaria 19/

SMC-G/2006, e realizadas nos termos do artigo 25, caput, da

Lei Federal nº 8.666/93, e demais normas estabelecidas por esse

diploma, de acordo com as condições estabelecidas, observadas

as linhas gerais traçadas pelos pareceres da Procuradoria Geral

do Município ementados sob os números 10.178 e 11.169.

11.9 No ato da contratação, caso haja a necessidade de

alteração de uma pessoa do grupo, dupla ou trio, o proponente

deverá solicitá-la justificadamente e, a critério da Unidade

requisitante e devidamente demonstrado em parecer da Comissão

Permanente de Atividades Artísticas e Culturais a alteração

poderá ser aceita. Salientando que, no caso de indisponibilidade

do proponente a contratação não poderá ser realizada.

12. DA REMUNERAÇÃO

12.1 Os profissionais e grupos contratados receberão como

contrapartida financeira pelos serviços prestados o pagamento de:

– R$ 200,00 (duzentos reais) pela hora-aula na modalidade

“Oficina de Criação, Ilustração e Editoração Literária”;

– R$ 120,00 (cento e vinte reais) pela hora-aula nas modalidades

de “Oficinas Livres” e “Quadrinhos nas Zonas de

Sampa”;

12.2 O valor é bruto, sujeito aos impostos previstos em lei,

e abrange todos os custos e despesas direta ou indiretamente

envolvidas na realização da oficina, não sendo devido nenhum

outro valor, seja a que título for.

12.3 Os valores devidos aos prestadores de serviços serão

apurados mensalmente e pagos em até trinta dias da comprovação

da execução dos serviços, mediante confirmação pela

unidade responsável pela fiscalização.

12.4 Os contratados, ou um representante só em caso de

grupo, deverão abrir conta bancária própria e única, no Banco

do Brasil, para movimentação dos aportes recebidos da Secretaria

Municipal de Cultura, de acordo com o estipulado no Decreto

n° 51.197 de 22/01/2010 e alterações posteriores. Exceção:

no caso de realização de atividade eventual, com pagamento

em parcela única e valor total abaixo de R$ 5.000,00, é possível

o contratado optar por retirar o pagamento em guichê de agência

do Banco do Brasil.

12.5 Em caso de duplas, trios ou grupos, a divisão dos valores

devidos será realizada em acordo com todos os integrantes,

mediante declaração, assinada por todos, a ser apresentada no

ato da contratação.

12.6 As responsabilidades civis, penais, comerciais, e outras

advindas de utilização de direitos autorais e/ou patrimoniais

anteriores, contemporâneas ou posteriores à formalização do

contrato cabem exclusivamente ao contratado.

12.7 A Secretaria Municipal de Cultura não se responsabilizará

em hipótese alguma pelos atos, contratos ou compromissos

assumidos de natureza comercial, financeira, trabalhista ou

outra, realizados pelo contratado para fins do cumprimento do

contrato com a Prefeitura do Município de São Paulo (Secretaria

Municipal de Cultura).

12.8. Todos os contratados autorizam a Prefeitura de São

Paulo a utilizar sua imagem e voz nas suas publicações em

papel ou qualquer mídia digital, como também para fins de

arquivo e material de pesquisa e consulta por tempo indeterminado,

sem ônus à Municipalidade.

13. DAS PENALIDADES

13.1 A inexecução parcial ou total do contrato acarretará

a aplicação, nos termos do disposto na Lei Federal n° 8.666/93

e no artigo 56 do Decreto Municipal n° 44.279/03 e § 1° do

artigo 15 do Decreto Municipal n° 52.087/11 e alterações posteriores,

das seguintes penalidades:

I – advertência;

II – pela inexecução parcial: multa de 20% do valor da

parcela não executada do contrato;

III – pela inexecução total: multa de 30% do valor total do

contrato;

IV – para cada falta injustificada: multa de 5% sobre o valor

total, além do desconto da hora aula não trabalhada. O limite é

de 10% de faltas injustificadas durante todo o período da contratação,

sob pena de rescisão contratual por inexecução parcial

e incidência na multa prevista no item II;

V – por descumprimento das determinações da unidade

responsável pela fiscalização da execução da proposta: 5% do

valor total do contrato.

13.2 As penalidades previstas neste item serão aplicadas

sem prejuízo das demais sanções previstas na legislação que

rege a matéria, são independentes e a aplicação de uma não

exclui as outras.

13.3 Aplicam-se a este capítulo, no que couber, as disposições

dos artigos 54 e 55 do Decreto Municipal nº 44.279/03,

combinados com o §1º do artigo 15 do Decreto Municipal nº

52.087/11.

14. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

14.1 A Secretaria Municipal de Cultura compromete-se a

não utilizar as propostas inscritas sob hipótese alguma sem a

prévia autorização de seu(s) autor(es).

14.2 Os casos omissos relativos ao presente Edital serão

resolvidos pela Comissão de Seleção, ouvidas as áreas competentes.

15. DOS RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS

Os recursos relativos às contratações que poderão advir

deste credenciamento deverão onerar as dotações de cada

Departamento de SMC, observado o princípio da anualidade e

serão objeto de reserva em cada processo de contratação.

São Paulo, 21 de janeiro de 2015.

GUILHERME ROSA VARELLA

Respondendo pelo cargo de SECRETÁRIO MUNICIPAL

DE CULTURA

ANEXO 1 – LOCAIS PARA INSCRIÇÃO

ZONA OESTE

Biblioteca Pública Mário Schenberg

Rua Catão, 611 – Lapa

Tel. 11 3675-1681 e 11 3672-0456

Horário: segunda a sexta, das 10h às 19h; sábados das

9h às 16h

ZONA NORTE

Biblioteca Álvares de Azevedo

Praça Joaquim José da Nova, s/n – Vila Maria

Tel.: 11 2954-2813

Horário: segunda a sexta, das 9h às 18h; sábado das 9h às

16h; domingos

das 10h às 15h.

ZONA LESTE

Biblioteca Pública Sérgio Buarque de Holanda

Rua Vitório Santim, 44 – Itaquera

Tel.: 11 2205-7406

Horário: segunda a sexta, das 9h às 18h; sábado das 9h

às 16h

Biblioteca Pública Ricardo Ramos

Praça do Centenário de Vila Prudente, 25 – Vila Prudente

Tel: 11 2273-4860

Horário: segunda a sexta, das 9h às 18h; sábado das 9h

às 16h.

ZONA SUL

Biblioteca Pública Viriato Corrêa

Rua Sena Madureira, 298 – Vila Mariana (Próxima à estação

Vila Mariana do Metrô)

Tel.: 11 5573-4017 e 11 5574-0389

Horário: de terça a sexta das 10h às 19h; sábados e domingos

das 11h às

18h.

CENTRO

Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato

Rua General Jardim, 485 – Vila Buarque

Tel.: 11 3256-4438 e 11 3256-4122

Horário: de segunda a sexta, das 8h às 18h; sábados das

10h às 17h.

INSCRIÇÕES pelos CORREIOS

Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas

A/C Equipe de Programação Cultural – Edital de Credenciamento

OFICINEIROS

Rua Catão, 611 – Lapa – 6º Andar

05049-000 – São Paulo – SP

ANEXO 2 – FICHA DE INSCRIÇÃO

1. Local de inscrição: ____ N°. de inscrição: __________

2. Título da oficina: _____________________________

3. Nome do proponente:_________________________

4. Modalidade:

( ) Oficina Livre

( ) Oficina de Criação, Ilustração e Editoração Literária

( ) Quadrinhos nas Zonas de Sampa

* Oficina Inclusiva? ( ) sim ( ) não

Como?

5. Nome, documentos e contato dos integrantes dos executores

da proposta

5.1 – ________________________________________

RG: ______ CPF: _______ Contato: _____ -email:_____

5.2 – ________________________________________

RG: ______ CPF: _______ Contato: ___ -email:_______

5.3 – ________________________________________

RG: ______ CPF: _______ Contato: _____ -email:_____

6. Faixa etária do público principal a ser beneficiado pela

oficina:

( ) Primeira Infância (0 a 6 anos)

( ) Infantil

( ) Jovem

( ) Adulto

( ) Intergeracional

7.Tempo de desenvolvimento do proposta:

7.1. Carga ideal por encontro:

7.2. Carga horária total:

Lembre-se de entregar 3 cópias desta Ficha de Inscrição e

3 cópias da documentação exigida no edital: formulário para

oficina, RG, CPF, Currículo e material de referência e divulgação

(clipping, certificados etc.)

ANEXO 3 – Formulário para a proposta

1. Título da Oficina:

2. Nome do Proponente:

3. Sinopse:

4. Objetivos:

5. Público-alvo:

6. Metodologia:

7. Cronograma sugerido com descrição das atividades por aula:

8. Referências bibliográficas:

9. Observações:

(obs.: preencher os itens relevantes para a proposta apresentada).

ANEXO 4 – UNIDADES DA COORDENADORIA DO SISTEMA

MUNICIPAL DE

BIBLIOTECAS

BIBLIOTECAS PÚBLICAS

ADELPHA FIGUEIREDO

Pça. Ilo Ottani, 146, Canindé, 2292-3439

CASAS DE CULTURA

Casa de Cultura do Butantã – Av. Junta Mizumoto, 13 –

Butantã

Casa de Cultura Palhaço Carequinha – Rua Prof.Oscar Barreto

Filho, 252 – Capela do Socorro

Casa de Cultura Salvador Ligabue – Largo da Matriz, 215

– Freguesia do Ó

Casa de Cultura Chico Science – Av Tancredo Neves, 1265

– Ipiranga

Casa de Cultura Itaim Paulista – Rua Barão de Alagoas,

340 – Itaim Paulista

Casa de Cultura Raul Seixas – Rua Murmúrios da Tarde,

211 – Itaquera

Casa de Cultura Tendal da Lapa – Rua Guaicurus, 1100 – Lapa

Casa de Cultura M’Boi Mirim – Av Inácio Dias da Silva, s/

nº – M´Boi Mirim

Paço Cultural Julio Guerra – Pça Floriano Peixoto,130 –

Santo Amaro

Casa de Cultura Cora Coralina – Rua Sant’ana, 201 – Santo

Amaro

Casa de Cultura Manoel Cardoso de Mendonça – Pça Dr

Francisco Ferreira Lopes, 434 – Santo Amaro

Casa de Cultura São Miguel Paulista – Antonio Marcos –

Rua Irineu Bonardi, 169 – São Miguel

Casa de Cultura do Tremembé – Rua Maria Amália Lopes de

Azevedo, 190 – Jaçanã

Casa de Cultura Campo Limpo – Rua Aroldo de Azevedo,

100 – Campo Limpo

Casa de Cultura Cidade Tiradentes – Av. Sarah Kubitschek,

165 – Cid. Tiradentes

Casa de Cultura Brasilândia – Pça Benedita Cavalheiro, s/

nº – Brasilândia

Casa de Cultura Lajeado – Rua Prof. Cosme Deodato Tadeu,

136 – Guaianazes

Casa de Cultura São Mateus – Rua José Francisco dos Santos,

502 – São Mateus

CENTRO CULTURAL DA JUVENTUDE (CCJ)

Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641 – Vila Nova Cachoeirinha

Tel: 11 – 3984-2466

DEC – DEPARTAMENTO DE EXPANSÃO CULTURAL

Centro Cultural da Penha

Lgo do Rosário, 20 – Penha

Tel: 11 – 2295-9624 / 2295-0401

Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes –

CFCCT

Rua Inácio Monteiro, 6.900 – Cidade Tiradentes

Tel: 11 – 2555-2840

BIBLIOTECA MÁRIO DE ANDRADE (BMA)

Av. São Luis, 235 – Centro

Tel: 11-3256-5270

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – CCSP

Rua Vergueiro, 1000 – Aclimação

Tel: 3397-400